O peso da lusofonia no Sínodo Africano

D. Jorge Ortiga, Presidente da Conferência Episcopal PortuguesaNo Sínodo Africano nota-se “o peso da lusofonia, tanto no número de participantes como no uso da língua portuguesa” – sublinhou à Agência ECCLESIA D. Jorge Ortiga, Presidente da Conferência Episcopal Portuguesa e membro deste Sínodo. E acentua: “são variadíssimas as vezes que se ouve a língua de Camões”.

Com o tema «A Igreja em África ao serviço da reconciliação, da justiça e da paz», esta assembleia decorre no Vaticano, de 4 a 25 deste mês. Na sua intervenção, D. Jorge Ortiga realçou que, no passado, a língua portuguesa era frequente, mas, actualmente, “nem sempre é a língua oficial”. Para reforçar a sua ideia, o arcebispo de Braga garantiu que um Superior Maior de uma Congregação – “esteve muito tempo a trabalhar em Angola” – afirmou que se devia “tentar individualizar as características próprias da lusofonia na evangelização”. “Não é por acaso que o português é das línguas mais faladas na Igreja”.

Fonte: AgenciaEcclesia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: