Mercedes Sosa: eternamente

Mercedes Sosa, nascida em 9/7/1935 — dia e mês em que se comemora a independência de seu país —, foi, após Carlos Gardel, a intérprete argentina mais popular. Seu primeiro disco, “La Voz de la Zafra” (1962), já anunciava um repertório comprometido politicamente. A canção “La Zafrera”, de Tejada ómez e Oscar Matus, traz como tema o trabalho árduo nos canaviais de Tucumán, terra natal de Mercedes.

No ano seguinte, o poeta e compositor Tejada ómez, junto com Oscar, formalizou o Manifesto do Novo Cancioneiro, cuja proposta era a renovação da música folclórica argentina. A nova canção, ou canção de protesto, surgia em meio a acontecimentos como a Guerra Fria e a Revolução Cubana.

Nesse período, em vários países da América Latina se fazia uma música engajada, afinada com as ideologias de esquerda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: