Guerrilha do Araguaia

Mostra immagine a dimensione interaO Grupo de Trabalho Tocantins composto por representantes do Governo do Estado do Pará, do Comando do Exército Brasileiro, Governo do Distrito Federal, antropólogos do Museu Emílio Goeldi, geólogos da Universidade de Brasília e observadores independentes, deu início em julh, o trabalho de localização dos corpos dos participantes do episódio conhecido como “Guerrilha do Araguaia”- uma série de ações de resistência ao regime militar organizada pelo PC do B, entre os anos de 1972 e 1975, ocorridas em localidades próximas ao rio Araguaia, na divisa entre os atuais estados do Pará, Maranhão e Tocantins (então, ainda parte do estado de Goiás), onde pelo menos 58 militantes do partido desapareceram e seus corpos nunca forma encontrados.

Passada a fase de levantamento, em agosto foram feitas as escavações com o objetivo de procurar ossadas de desaparecidos da Guerrilha. Em novembro, a última fase, que será dedicada as análises e identificações das ossadas encontradas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: